SENSACIONALISMO INVENTA QUE BRITTANY MURPHY "ASSOMBROU" EX-COLEGA DE '8-MILE'


O portal TMZ pode até antecipar várias informações, mas como um veículo da mídia sensacionalista, também se volta a fofocas e a interpretações levianas dos fatos. Principalmente se eles se referem a Brittany Murphy, vítima preferida das maledicências jornalísticas.

Dias atrás, a atriz Taryn Manning, que foi colega de Brittany Murphy no filme 8-Mile - Rua das Ilusões (8-Mile), de 2002, atuava como DJ em um evento de moda em Toronto, no Canadá, e tocava a canção do filme, "Lose Yourself" do protagonista do longa, o rapper Eminem.

De repente, o sistema de som caiu. E aí Taryn acabou dizendo: "Vamos desistir por Brittany Murphy". Não se sabe por que Taryn disse isso, mas o TMZ foi logo dizendo: "Taryn foi assombrada pelo espírito de Brittany Murphy".

O portal de celebridades The Superficial, ao dar a nota, ainda fez um comentário irônico, embora corroborando a nota: "Eu não gosto de desempenhar o papel de imprensa sensacionalista em um artigo, mas quando o fantasma de Brittany Murphy começa a assombrar Taryn Manning, o que eu posso fazer? Não saber se ela quer nos alertar sobre pinguins assassinos no além-túmulo? Dane-se. Eu tenho a responsabilidade".

Os "pinguins assassinos" são uma alusão indireta ao fato de Brittany Murphy ter sido cortada do elenco de dublagem de Happy Feet 2, o que a teria deprimido nos seus últimos meses de vida. Britt era acusada pelos executivos da Warner de ser "drogada", interpretando mal o fato dela tomar muitos remédios (infelizmente, o próprio mercado farmacêutico dos EUA estimula esse consumo).

NOSSA ANÁLISE

Não acreditamos que Brittany Murphy tenha assombrado Taryn Manning. Se ela pronunciou o nome de Britt quando o som de seu equipamento pifou, é como qualquer pessoa que grita "Jesus Cristo", e não é por isso que o espírito de Jesus apareça por aí assombrando algum possível malcriado. Da mesma forma se alguém gritar pelos nomes de Renato Russo, John Kennedy, Carmem Miranda etc.

Brittany Murphy não parecia ser amiga íntima de Taryn. As duas se distanciaram. Víamos que Britt tinha mais proximidade com Jessica Alba, Alicia Silverstone, Dakota Fanning ou atrizes que aparentemente não trabalharam com ela mas eram amigas, como as estrelas de Jovens Bruxas (Charmed), Alyssa Milano e Rose McGowan.

Na verdade, Britt estava vivendo seus últimos anos quase "reclusa", no sentido de que se limitou a ter um círculo social vinculado ao marido, Simon Monjack. É tristemente irônico que, depois de uma ascensão brilhante entre 2003 e 2006, a carreira de Britt declinou depois que ela se casou com o "garoto-problema" de Londres, que chegou a ser preso em 2007 por passar cheque sem fundos.

O casamento de Britt não foi uma relação positiva e acreditamos que foi ele que a envenenou para ficar com a herança (ele era um produtor que estava com dificuldades de obter trabalho e tinha dívidas com ex-namoradas e com um traficante de drogas, que ele, e não Brittany, consumia).

É lamentável que o falecimento de Brittany Murphy tenha complicado as coisas. De modo nenhum ela deveria ter morrido, porque tinha um talento magistral praticamente natimorto, no sentido de que ela não pôde aproveitar boa parte de seu brilhante talento (Brighttany?), fora o que ela nos deixou em sua carreira.

Além do mais, a imprensa sensacionalista quer fazer da morte de Brittany Murphy uma farra de fofocas e comentários maliciosos, boatos infundados, informações mal interpretadas e tudo de ruim. A doce Brittany não mereceria isso, esse tratamento tão humilhante a uma moça tão adorável e muito fascinante.

Brittany jamais assombraria ninguém. Ela era gentil, simpática e procurava ser amiga das pessoas. E, além disso, não parece que ela iria aparecer no Canadá - é mais fácil seu espírito passar a viver no Brasil - e ela não era muito íntima de Taryn Manning. Portanto, se o TMZ quis produzir um fato grave, acabou fabricando mais um factoide.

Comentários