MILHARES DE PINGUINS FORAM MORTOS DEVIDO A ENCALHE DE ICEBERG


Há dez anos, o longa-metragem de animação Happy Feet - O Pinguim (Happy Feet), co-produção dos EUA e da Austrália, chamava a atenção para a realidade ambiental do Pólo Sul, na Antártica, mostrando, de maneira fictícia e humanizada, uma comunidade de pinguins.

Pois a realidade é bastante dramática, diferente da solução trabalhosa de Mumble, os "pés felizes" do filme, ajudar a comunidade de pinguins. Em 2010, ano em que tentávamos "digerir" o falecimento da maravilhosa Brittany Murphy, um iceberg encalhou em uma colônia de pinguins, um efeito do desequilíbrio ambiental causada sobretudo pela ganância capitalista e pelo descaso político.

Segundo relatório divulgado este mês pela revista da Cambridge University Press, o iceberg B09B, de aproximadamente 1.800 km², ficou encalhado em frente à colônia de pinguins na Antártica, no entorno do cabo Denison Adelie.

Com isso e mais uma porção de gelo em expansão, os pinguins deixaram de ter acesso à água para mergulhar em busca de sustento. Em vez disso, passaram a andar mais de 64 km, tornando mais penosa e, por consequência, mais trágica a situação dos pinguins que vivem no local.

BRITTANY MURPHY DUBLOU A PINGUIM GLÓRIA EM HAPPY FEET - O PINGUIM, DE 2006.

De acordo com dados obtidos através de imagens de satélite, combinados com o censo de 1997, a redução da população de pinguins foi de 160.000 para apenas 10.000. Se não houver alguma medida para quebrar o iceberg e liberar o acesso pelo oceano, a colônia de pinguins simplesmente irá desaparecer.

A população ainda continua se reproduzindo. No entanto, sua redução foi drástica devido ao iceberg, que ficou 20 anos flutuando na costa até encalhar e prejudicar a vida da colônia. É, portanto, um grave problema ambiental que autoridades e cientistas deveriam se dedicar a resolver rapidamente.

Comentários