ASHTON KUTCHER SUGERE QUE BRITTANY MURPHY PODE TER SIDO ASSASSINADA POR MANÍACO


Mais um capítulo sobre a misteriosa tragédia que abateu Brittany Murphy. Seu ex-namorado, o ator Ashton Kutcher, com quem ela fez par romântico no filme Recém-Casados (Just Married), de 2003, acredita na hipótese de que Brittany teria sido assassinada por um maníaco conhecido apenas como Hollywood Ripper.

Para reforçar sua tese, Ashton citou o caso de que, em 2001, quando ele era conhecido como o Kelso do seriado That 70's Show, ele soube da morte de sua namorada, Ashley Ellerin, que teria recebido 47 facadas em sua casa em Hollywood Hills. Ashton encontrou vestígios de sangue assim que entrou na casa dela, para levá-la a uma festa.

Ashton, que namorou Brittany na ocasião do filme, ainda a reencontrou num programa de tevê dois meses antes do falecimento da atriz, ou seja, em setembro de 2009. E ultimamente havia se aproximado do ex-sogro, Angelo Bertolotti (que havia no passado se envolvido com quadrilhas criminosas), e acredita que Hollywood Ripper teria matado Brittany e o então marido, o produtor Simon Monjack.

Ashton Kutcher acrescenta que teme pela segurança dele e da namorada, a atriz Mila Kunis - que foi colega de Ashton em That 70's Show -  , por causa desses rumores sombrios que o ator acredita terem resultado na morte de Brittany, segundo noticia uma fonte consultada pelo tabloide The National Enquirer.

Angelo Bertolotti sustenta a tese de que sua filha teria sido morta por alguém, alegando que um exame por ele encomendado apontou vestígios de veneno de rato em partes do corpo da filha. A mãe da atriz, Sharon Murphy, no entanto, discorda da tese, classificando o ato como "loucura" e acredita que Brittany teria falecido de "causas naturais".

A situação está longe de ser resolvida e, se o falecimento prematuro de Brittany foi por si só lamentável, os aspectos sombrios de sua tragédia só fazem piorar ainda mais o que já é pior, com teses controversas e estarrecedoras.

Comentários