COMO PODE TER SIDO A TRAGÉDIA COM BRITTANY MURPHY?


Hoje faz quatro anos que Brittany Murphy se foi, tão bela e tão novinha, ainda. E o mistério sobre sua tragédia ainda intriga, sobretudo por conta das versões conflitantes de seus pais, Sharon Murphy e Angelo Bertolotti, que haviam se separado quando a saudosa filha ainda era um bebê, e que passaram a trocar acusações pesadas.

Observando os rumos finais da vida de Brittany, pode-se inferir um parecer bastante provável sobre sua morte prematura, que pelas observações que eu faço não teriam sido rigorosamente a versão da mãe nem muito menos a do pai.

Aqui estabelecemos o que provavelmente pode ter acontecido com a atriz e cantora, que foi encontrada deitada na banheira, inconsciente, pela mãe, e isso faz um trocadilho irônico com o filme Flashes de uma Psicose (Deadline), que teve de tirar o cartaz de divulgação, que aparece Brittany justamente deitada numa banheira.

Algumas observações a respeito da tragédia de Brittany poderão nortear melhor as investigações sobre sua morte.

1) BRITTANY TERIA FALECIDO PELOS EFEITOS DE INGESTÃO ACIDENTAL DE REMEDIOS

A observar que Sharon Murphy conviveu integralmente com a filha e a criou sozinha, do contrário de Angelo Bertolotti - que não havia sido exatamente marido de Sharon, mas um namorado numa relação rompida de forma brusca e conflituosa - , que quase não esteve presente na vida da filha e só nos últimos anos dela teria aparecido ao seu lado sob a companhia de um fotógrafo, conforme Sharon havia denunciado em comunicado recente.

Com isso, a hipótese de que Brittany teria sido assassinada, pelo menos da forma como que Angelo havia narrado, não faria sentido. Brittany, acusada de "drogada" pela imprensa sensacionalista, pode ter apenas exagerado no uso de medicamentos, e esse exagero é, infelizmente, estimulado por alguns médicos por causa de seus interesses junto à indústria farmacêutica. Eu havia lido um alerta nesse sentido no relato de Elizabeth Gilbert no seu livro Comer, Rezar, Amar, de 2006.

Em duas ocasiões em 2009 Brittany parecia alterada. Em abril, durante uma entrevista para o apresentador David Letterman, e em dezembro, na divulgação do filme Do Outro Lado do Corredor (Across The Hall), uma das últimas aparições públicas da atriz. Certos medicamentos fazem a pessoa parecer zonza ou abatida, e eu mesmo, quando estive doente uma vez, em 2008, também tive tais efeitos ao usar um medicamento, que suspendi imediatamente.

A hipótese de envenenamento pode não ser totalmente descartável, mas aí deveria se investigar, por exemplo, se houve alguma festa ou reunião de conhecidos, em que alguém teria colocado um envelope suspeito de comprimidos no lugar dos remédios que Brittany usava para tratar de um problema cardíaco.

2) BRITTANY ESTAVA MUITO DEPRIMIDA

A verdade é que Brittany Murphy estava muito deprimida nos últimos meses de sua vida. Isso contrastava com seu tipo alegre, gracioso, animado e bastante jovial, o que chamamos, no Brasil, de "serelepe".

Por causa da imagem equivocada de "drogada", Brittany foi cortada do elenco de dublagem de Happy Feet 2, filme que ela teria adorado fazer. Os executivos da Warner preferiram dar ouvidos à mídia sensacionalista, e cortaram Brittany e ainda a ironizaram dizendo que Brittany estava fazendo muitos filmes por aceitar qualquer trabalho por um milhão de dólares.

Eles acabaram escolhendo a cantora Pink - que havia tido uma canção na trilha do primeiro Happy Feet - para o papel de Gloria. Embora seja uma cantora razoável (apesar do repertório um tanto irregular), e algum talento para atriz ou dubladora, Pink não tem a deliciosa graciosidade sexy de Brittany, que emprestou tais qualidades à personagem.

Mas a depressão deve estar associada a outros fatores, como por exemplo a dificuldade de Brittany se encaixar em elencos de bons filmes, o desentendimento que ela teve com a produção do filme The Caller (lançado em 2011), depois que ela mesma viajou para Porto Rico conversar com os produtores e desistiu de integrar o elenco devido a divergências. Provavelmente os produtores nem tinham muita ideia de como é o talento de Brittany Murphy.

3) BRITTANY TERIA SIDO INFELIZ NO CASAMENTO

A tragédia de Brittany e a posterior tragédia de seu marido, o roteirista inglês Simon Monjack, que já tinha sido preso por fraudes no cartão de crédito, teve um divórcio problemático com uma jornalista britânica e havia rumores de que ele era viciado em drogas e remédios.

As mortes por motivos semelhantes dão uma impressão um tanto falsa de um casamento harmonioso, e os problemas de Simon, como seus problemas sérios de saúde notados por Brittany na viagem de volta de Porto Rico, em novembro de 2009, são somados à traição conjugal de Simon e do fato de que ele teria escondido de Brittany que teve dois filhos em relações de namoro.

Se havia rumores de que Simon Monjack teria assediado numa ocasião a própria sogra, não se sabe se isso realmente ocorreu. Mas Simon manteve sigilo, de Brittany e Sharon (ele morava com as duas numa mansão antiga de Hollywood Hills, em Los Angeles), de que teve dois filhos, respectivamente com duas mulheres com quem se envolveu amorosamente antes.

Simon estava repassando grandes somas de dinheiro, através da Internet, e não revelava isso a Brittany. Simon ainda estaria se comunicando com as duas mulheres, e as relações eram mantidas sigilosamente. Talvez Brittany tenha visto o marido nessas atividades e teria se entristecido profundamente com a traição.

Há uma grande probabilidade de que, se a tragédia não tivesse acontecido, Brittany e Simon teriam se separado já em 2010, apesar de Brittany ter dito, na premiere de Across The Hall, que pensava em ter um filho com ele.

É possível que Simon tenha sofrido ameaças, tido alguma desavença a mais com alguém, sido ele mesmo (mas não Brittany) usuário de drogas. Mas vincular a tragédia de Brittany a um complô homicida, embora pareça fazer algum sentido, não parece ter um sentido verdadeiro.

Daí que, analisando as versões de Sharon e Angelo sobre a morte da filha, é bastante provável que Brittany ingeriu remédios em excesso, pela depressão sofrida pelos tristes rumos de sua vida.

Comentários