ARTISTA QUE ABRE A TRILHA SONORA DE 'HAPPY FEET', PRINCE É ENCONTRADO MORTO


Artista da primeira faixa da trilha sonora do filme Happy Feet - O Pinguim (Happy Feet), de 2006, o músico Prince foi encontrado morto, em sua casa em Paisley Park, Minneapolis, EUA, de causas ainda desconhecidas. Ele havia sido hospitalizado semana antes com sintomas de uma gripe. Ele tinha 58 anos incompletos.

Prince Rogers Nelson era um cantor e multi-instrumentista, sendo seu principal instrumento a guitarra. Era um ícone dos anos 1980 famoso por músicas como "1999", "When Doves Cry", "Purple Rain", "Kiss", "Rapsberry Beret" e muitas outras.

Prince era também eventual ator. Foi responsável pelo filme Purple Rain, no qual também protagonizou e fez a trilha sonora, de grande sucesso, como o filme. Fazia uma fusão entre funk autêntico, jazz, charm, hip hop e rock, tendo sido um dos artistas cult do final do século XX. No Brasil, teve alta e controversa execução em rádios de rock como a Fluminense FM.

Na trilha sonora de Happy Feet, Prince apareceu com a música "Song of the Heart". Há também uma versão de outra música do compositor, "Kiss", interpretada por Hugh Jackman e Nicole Kidman juntamente com "Heartbreak Hotel" de Elvis Presley.

O músico sempre esteve ativo, como multiinstrumentista, cantor, compositor e arranjador, contribuindo também com outros artistas. No entanto, passou por uma fase de reclusão na segunda metade dos anos 1990. Ele também foi responsável pelo polêmico "The Black Album", um de seus títulos mais cultuados.

Prince se apresentou no Brasil no Rock In Rio 2, de 1991, nos dias 18 e 23 de janeiro. Seu último álbum foi  HITnRUN Phase One, de 2015. Suas últimas apresentações foram na turnê Piano & a Microphone Tour, em que ele cantava e tocava apenas piano, em duas performances no Fox Theatre em Atlanta, Geórgia (por sinal terra natal da Brittany Murphy).

No fim das apresentações, sentiu-se mal, com sérios sintomas de gripe. O falecimento de Prince teve um impacto comparável ao de David Bowie e comoveu o meio artístico, diante da perda de um músico bastante prestigiado e peculiar.

Comentários